Masturbação :::Jaimer Kemp

 A masturbação tem provocado confusão e conflitos entre os jovens. Sem a menor dúvida, é um assunto polêmico, motivo de debate nas comunidades cristãs. Equivocadamente alguns condenam o ato com veemência, definindo-o como pecado, sem chance de qualquer contestação ou mesmo diálogo. Outros preferem o meio termo, nem sim, nem não, e deixam a decisão sobre o que fazer para a responsabilidade de cada pessoa, colocando o tema sob a explicação da liberdade cristã. Ainda há outros que afirmam que ela é um presente preparado pelo Senhor para o alívio sexual do ser humano.

Perspectiva Bíblica:

A Bíblia não apóia, mas também não condena diretamente a masturbação. Na verdade, ela não a menciona. No passado, algumas passagens bíblicas foram interpretadas como se referindo à masturbação e, devido a isso, a condenavam. Algumas delas são: Gênesis 38.4-10; Romanos 1.24; 1 Coríntios 6.9; 1 Tessalonicenses 4.3. Porém, nenhuma delas enfoca verdadeiramente o assunto masturbação. Elas tratam de homossexualismo e outros de desobediência e imoralidade.
A Bíblia se refere ao caso de emissões noturnas em Levítico 15.16: "Quando de um homem sair o sêmen, banhará todo o seu corpo com água, e ficará impuro até a tarde"   e Deuteronômio 23.9-11: "Quando estiverem acampados, em guerra contra os seus inimigos, mantenham-se afastados de todas as coisas impuras. Se um de seus homens estiver impuro devido à polução noturna, ele terá que sair do acampamento. Mas ao entardecer ele se lavará, e ao pôr-do-sol poderá voltar ao acampamento."

Anteriormente essas passagens também foram interpretadas como se referindo à masturbação. Mas agora, quase universalmente, são entendidas como citação à polução noturna, uma resposta biológica natural de uma função do corpo do homem. Fica muito claro que não existe pecado nisso. O único pecado seria a cobiça que facilitaria mentalmente o indivíduo a masturbar-se.  Na criança, a manipulação do órgão genital é uma questão de autodescoberta; mais tarde pode tornar-se fantasia erótica e, neste caso, é uma violação de Mateus 5.28: "Qualquer que olhar para uma mulher para desejá-la, já cometeu adultério com ela no seu coração."  e do décimo Mandamento (Êxodo 20.17).

É muito importante avaliarmos sinceramente esta questão. Uma avaliação se o que o leva à masturbação é resultado de uma fantasia erótica.


As causas que lavam os jovens a masturbação podem ser:

Estímulos e orgasmo
Provavelmente essa seja a causa mais óbvia. Adolescentes, jovens  e  - por que não dizer todos em geral, gostam da masturbação.
Segundo meu ponto de vista, o objetivo principal de quem se masturba é experimentar sensações prazerosas e alívio físico e sexual.

A dinâmica biológica do impulso sexual do homem
"Em um jovem sadio cada gônada produz continuamente células de espermatozóide e as lança para o epidídimo. O epidídimo é um tubo em espiral ligado à extremidade superior de cada gônada. É, na realidade, um reservatório temporário para células de espermatozóide. Quando o reservatório está cheio, o esperma é impelido para fora de cada epidídimo através dos respectivos canais condutores para dois reservatórios no interior do corpo chamados vesículas seminais.
Quando as vesículas seminais estão cheias, o impulso sexual da pessoa desperta e precisa ser aliviado. É necessário dizer que o impulso sexual masculino não é apenas biológico, consistindo em produção de esperma e alívio posterior. Se esse fosse o caso, como seria triste a vida tanto para o homem como para a mulher. O impulso sexual masculino é também mental, emocional e espiritual. No entanto, a dinâmica biológica do impulso sexual masculino é real. O cristão maduro deve encarar o fato que a natureza exige um alívio."  (Sexual Understanding Before Marriage - Compreensão do Sexo Antes do Casamento - Herbert J. Miles).

Eleanor Hamilton, recomenda ao adolescente que se masturbe a fim de sentir-se à vontade para conhecer sues órgãos sexuais. Pessoalmente tenho alguns problemas com esta recomendação, mas, por outro lado, sei que alguns jovens são criados em lares rígidos, altamente conservadores, onde sexo é sinônimo de algo negativo e sujo. Quando pequenos, ao inocentemente acariciarem seus órgãos sexuais, os pais chegam a bater rispidamente em suas mãozinhas.
Tanta controvérsia causa confusão na mente dos meninos e meninas, pois enquanto algumas pessoas, consideradas conceituadas autoridades sobre eles, dizem que masturbação é um meio válido e bom para descobrir-se sexualmente, outras condenam, acusam e repudiam tal procedimento, envergonhando e constrangendo, mesmo sem saber, aqueles que o adotam.

O propósito primário ideal estabelecido por Deus baseia-se em que duas pessoas casadas expressem e desfrutem de seu amor mútuo por meio do ato sexual (Gn 2.24). Mas como já vimos acima, a masturbação não é abordada diretamente pela Palavra de Deus.

A culpa sobre assuntos sexuais se prolifera. Ela tem sido uma das armas de satanás mais eficiente para atacar o jovem cristão sincero, impedindo-o de crescer como deveria em sua vida espiritual. Nesta situação o jovem deve confessar sinceramente sua culpa a Jesus que é fiel  e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.(1 Jo 1.9 - 2.2).

* Jaimer Kemp: Estudou na Biola University e no Western Seminary, onde obteve os graus de doutor em Ministério da Família e mestre em Teologia. Está a mais de 30 anos no Brasil. É fundador do ministério Vencedor por Cristo, conselheiro familiar, conferencista e autor de vários livros ligados a família. Atualmente dirige o Ministério Lar Cristão.

Debate sobre a masturbação:

Pr Conservador:Estou francamente escandalizado com suas palavras, Estou lhe escutando há alguns dias e já se esgotou minha paciência… Eu não sei se você sabe que o onanismo é um pecado gravíssimo contra a lei de Deus.

 DOUTORA - E eu não sei se você sabe que a Bíblia não diz uma só palavra sobre a masturbação.

 Pr Conservador: - O que eu estou ouvindo?

 DOUTORA - Essa história do onanismo que você menciona, contado no capítulo 38 do Gênesis, não se refere à masturbação. O tal Onan estava cumprindo a chamada lei do levirato, segundo a qual os cunhados tinham a obrigação de cuidar das cunhadas viúvas. Onan não queria engravidá-la e ejaculou fora. Não foi uma masturbação, mas sim um truque contraceptivo.

 TELEFONE MULHER - Eu acho que Deus nos presenteou com o sexo para a procriação. Não para a recreação. 

 DOUTORA - Pois se engana, senhora. Porque a recreação, o prazer, é o mais humano e o mais divino também. A masturbação é uma busca de prazer. De prazer corporal. Como todo prazer, pode cair no exagero. Por exemplo, comer é bom. Mas abarrotar-se não. Bebericar é agradável. Mas se embriagar é outra coisa. Repito que a Bíblia não diz uma palavra sobre este assunto.

 TELEFONE MULHER - Mas, então, se a Bíblia não condena… quem inventou que era uma coisa tão terrível?

DOUTORA - Bom, no século 18, um médico inglês chamado Becker publicou um livro dizendo que causava esgotamento, histeria, cegueira, impotência, esterilidade, incapacidade, cardiopatia, acne, tuberculose… culpavam a masturbação até da calvície. Puras bobagens sem fundamento científico.

TELEFONE MULHER  - E o que diziam os padres?

DOUTORA- Não é o que diziam, mas o que dizem. Ainda há alguns padres que continuam falando de um pecado "contra a natureza" e gritam que Deus tem preparado um inferno eterno para quem se masturba. É hora de acabar com essas obsessões que fizeram sofrer tanta gente.

TELEFONE GAROTA - Eu quero que me respondam é… se pode ou não se pode?

DOUTORA - Claro que sim, menina. Não tenha problemas com isso. Mas lembre sempre:Bem-aventurado aquele que não se condena a si mesmo naquilo que aprova. Romanos 14:22